quinta, 20 de junho de 2024
Facebook Instagram Twitter Youtube TikTok E-mail
48 3191-0403
Segurança
25/05/2024 16h03

No país: Personal preso por crime sexual alega que hormônio o fez perder controle

Jovem de 23 anos disse que Bruno Fidelis tirou parte do biquíni dela durante avaliação física no ano passado. Homem chegou a ser preso nesta semana após outra aluna denunciá-lo.
No país: Personal preso por crime sexual alega que hormônio o fez perder controle

O personal trainer Bruno Fidelis, suspeito de importunação sexual contra alunas durante avaliações físicas, disse a uma jovem que não conseguia se controlar porque tomava hormônio. A vítima de 23 anos contou à TV Anhanguera, afiliada da TV Globo, que o homem tirou parte do biquíni dela e que precisou cobrir os seios com as mãos.

PUBLICIDADE
"[O personal] Se aproveitou do momento da avaliação física, da bioimpedância, e arredou o biquíni. Não só arredou o biquíni, tirou uma parte do biquíni, pra ver a parte íntima. Na hora a gente fica sem reação. Eu coloquei as minhas mãos sobre o seios e tampei e perguntei se ele tava ficando louco. Aí ele riu, pediu desculpa, falou que não conseguiu se controlar porque tava tomando hormônio", contou a vítima. 
PUBLICIDADE

Na última terça-feira (21), Bruno foi preso, mas a Justiça determinou sua soltura no mesmo dia. Segundo o delegado Alex Miller, neste mês, outras vítima, de 22 anos, informou que estava de biquíni para serem feitas medições e fotografias e, quando o personal foi fazer uma medição, teria passado a acariciar os seios dela por debaixo do biquíni e tentado beijá-la. 
 

Conforme o relato da nova vítima, o personal trainer agiu de forma parecida com ela. O crime aconteceu com ela em 2023, mas tomou coragem para denunciar após o relato da vítima de 22 anos. O delegado Alex Miller confirmou que a nova vítima registrou um boletim de ocorrência denunciando o caso. 

 

O que diz a defesa do personal?

 

A defesa do personal afirmou em nota (veja íntegra ao final da reportagem), após a divulgação do primeiro caso, que demonstrará "improcedência das denúncias" e negou ter havido "conotação de ameaça, coação ou constrangimento" nas conversas que o suspeito teve por aplicativo de mensagens com a vítima. Nesta sexta-feira (24), após a nova denúncia, a defesa informou que ainda não teve acesso a todas as provas reunidas em delegacia e, por isso, aguardará a intimação para prestar os devidos esclarecimentos.


HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Rua Altamiro Guimarães, 50
88701-300 - Centro - Tubarão/SC
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.