quinta, 25 de abril de 2024
Facebook Instagram Twitter Youtube TikTok E-mail
48 3191-0403
Segurança
27/02/2019 12h13

Em SC: Homem que assassinou três irmãs é condenado a mais de 100 anos de prisão

Com 23, 12 e 15 anos, todas foram mortas com dezenas de golpes de faca.
Em SC: Homem que assassinou três irmãs é condenado a mais de 100 anos de prisão
Após mais de 15 horas de sessão, o tribunal do júri da comarca de Cunha Porá condenou homem acusado de três assassinatos e uma tentativa de homicídio a pena de 101 anos de reclusão, em regime inicialmente fechado, mais indenização de R$ 600 mil em favor das famílias das vítimas. A segurança no local foi reforçada com 18 policiais cedidos pelo Ministério Público, Núcleo de Inteligência e Segurança Institucional do Tribunal de Justiça, Polícia Militar e Departamento de Administração Prisional. Em clima de emoção, foram ouvidas quatro testemunhas, entre elas o pai das vítimas e um policial militar que atendeu a ocorrência na época do crime, em fevereiro de 2017. O réu prestou depoimento por pouco mais de 10 minutos e foi sucinto. Argumentou que não lembrava de nada e queria apenas "ir para casa". Sua defesa ainda tentou alegar sua insanidade mental, não acolhida pela corte. A mãe das vítimas, presente, chegou a passar mal até receber atendimento médico. O conselho de sentença, ao final dos debates entre acusação e defesa, aceitou todas as qualificadoras apresentadas pela denúncia: motivo fútil, recurso que dificultou a defesa das vítimas e meio cruel. O crime foi tratado como feminicídio, fato que resultou no majoramento da pena. Todas as teses da defesa foram desconsideradas pelos jurados. O réu, que também teve seus bens bloqueados para garantir a execução da sentença na parte pecuniária, saiu do julgamento algemado e direto para a Unidade Prisional Avançada de Maravilha. Cabe recurso da decisão ao Tribunal de Justiça. A defesa do acusado esteve a cargo dos advogados Heronflin Angelo Dallalibera e Adilson Luiz Raimondi. Conforme a denúncia do Ministério Público, o réu, após romper relacionamento com uma jovem de 15 anos, com quem chegou a ter um filho, arrombou a porta da casa da família da ex e passou a atacar duas ex-cunhadas e a própria ex-companheira. Com 23, 12 e 15 anos, todas foram mortas com dezenas de golpes de faca. O marido de uma das irmãs também foi agredido. Ele sofreu 17 perfurações que atingiram órgãos vitais como pulmões e estômago. O homem, contudo, fingiu-se de morto e assim conseguiu pedir ajuda ao vizinho, obter socorro médico e garantir sua vida. O crime ocorreu em 27 de fevereiro de 2017.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Rua Altamiro Guimarães, 50
88701-300 - Centro - Tubarão/SC
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.