terça, 23 de julho de 2024
Facebook Instagram Twitter Youtube TikTok E-mail
48 3191-0403
Segurança
19/02/2019 21h41

Homem é condenado a 27 anos de prisão por feminicídio e tentativa de homicídio em Tubarão

O crime causou grande comoção social. O corpo de Ana Jéssica do Nascimento, na época com 17 anos, foi encontrado em uma plantação de arroz no bairro Congonhas. Ela foi estrangulada com a alça de sua bolsa
Homem é condenado a 27 anos de prisão por feminicídio e tentativa de homicídio em Tubarão

Sessão do Tribunal do Júri realizada na última sexta-feira (15/02), na comarca de Tubarão, condenou um homem a 27 anos de prisão pelo homicídio de sua namorada e por tentativa de homicídio contra um homem. Os crimes ocorreram nos dias 14 e 15 de março de 2017 na Cidade Azul e em São Ludgero.

O réu, de 30 anos, mantinha um relacionamento com a jovem, na época com 17 anos, há cerca de um ano. Porém, por conta de ameaças, ela teria decidido ir embora para a casa de seus familiares no Paraná e o homem subitamente teria concordado em levá-la ao terminal rodoviário.

No trajeto, motivado pela crença que ela teria um caso com seu patrão, ele cobrou explicações da jovem e teria dado um soco em seu rosto, o que a levou a desmaiar. Após isto, o homem teria a asfixiado, ainda desacordada, com a alça da bolsa que ela usava. Ele escondeu o corpo da jovem em uma plantação de arroz na localidade de Congonhas.

Já no dia seguinte ao homicídio, o homem teria saído a trabalho com seu patrão e colegas profissionais de carro em direção a outra cidade (São Ludgero). Após a saída dos colegas do automóvel, ele teria alegado estar passando mal e solicitado que seu chefe parasse o carro. Segundo os autos, o réu trazia uma faca escondida consigo e desferiu golpe no pescoço da vítima. Após luta corporal, o homem conseguiu fugir.

Ele foi condenado por homicídio quadruplamente qualificado - motivo torpe, asfixia, recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio - e ocultação do cadáver da jovem e ela tentativa de homicídio qualificado - por motivo torpe e dissimulação - contra o ex-patrão.


RESGATE DO CRIME

Ana Jéssica do Nascimento foi assassinada por estrangulamento. O principal suspeito do crime é o companheiro, de 28 anos. A morte teria acontecido por ciúmes, conforme a polícia.

O corpo da jovem, segundo o delegado da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Tubarão, William Cezar Sales, que coordenou a investigação à época, foi encontrado em uma plantação de arroz no bairro Congonhas no dia 15 de março de 2017, por volta das 11h30, por um produtor rural. Ele acionou a polícia e as investigações tiveram início. “O suspeito pegou a alça de uma bolsa, enrolou no pescoço da vítima e a estrangulou até a morte”, diz o delegado.

Willian conta que durante as investigações apurou-se que a morte teria acontecido entre 19h e 21h. “Testemunhas afirmaram que ele saiu de casa com a jovem [ambos moravam juntos em Capivari de Baixo] dizendo que iria levá-la até a rodoviária. De lá, ela seguiria para a casa de parentes, em Foz do Iguaçu, de onde ela é natural”, informou o delegado.

Suspeito achou que o colega e Jéssica tinham um caso Paralelamente às investigações do assassinato, a DIC recebeu a informação de que um jovem foi alvo de uma tentativa de homicídio em São Ludgero. O rapaz de 25 anos teve o pescoço e a mão atingidos por facadas. O acusado é o companheiro de Ana Jéssica. À vítima, segundo o delegado Willian, o suspeito teria dito: “Matei a Ana Jéssica e agora vim te matar”. Segundo o delegado, o jovem golpeado com faca trabalhava com o companheiro de Ana Jéssica. “Ele achou que o colega e a companheira tinham um caso e cometeu os crimes”, fala Willian. Após esfaquear o colega de trabalho, o suspeito fugiu em um Ford Ka preto da empresa onde ambos trabalhavam. As câmeras de videomonitoramento da cidade flagraram o momento em que a vítima pedia socorro, ensanguentada, a comerciantes da região. “Em conjunto com a polícia de São Ludgero, conseguimos elucidar o caso. O suspeito queria matar os dois, motivado por ciúmes”, diz o delegado. ***O autor do crime, de 28 anos na época, foi preso pela equipe da DIC de Tubarão, em Sumaré, no interior de São Paulo, oito dias após o assassinato. Ele aguardava o julgamento preso. Pesquisa resgate do crime: Diário do Sul
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Rua Altamiro Guimarães, 50
88701-300 - Centro - Tubarão/SC
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.