quarta, 27 de janeiro de 2021
Facebook Instagram Twitter Youtube E-mail
48 3191-0403
Tubarão
35 ºC 22 ºC
Segurança
25/01/2019 22h40

No país: Homem que matou cadela em 'oferenda' terá de pagar R$ 19 mil em multa

O homem foi encontrado ao lado da cadela morta. Na casa dele, havia uma carta pedindo promoção no trabalho e uma tigela com sangue na casinha da cachorra.
No país: Homem que matou cadela em 'oferenda' terá de pagar R$ 19 mil em multa
Um homem de 27 anos foi autuado por maus-tratos a animais e terá de pagar multa de R$ 19.960 (20 salários mínimos), aplicada pelo Instituto Brasília Ambiental (Ibram). O jovem teria matado uma cadela no domingo (20), em "oferenda" para conseguir promoção no trabalho. A autarquia deu prazo de 10 dias para o suspeito apresentar a defesa.

O jovem acabou preso em flagrante na segunda-feira (21), na Metropolitana, no Núcleo Bandeirante. Ele estava ao lado da cadela já morta.

Primeiro, o homem alegou que o cão teria sido atropelado. Mas a versão levantou suspeitas porque havia um rastro de sangue que ia do local onde a cadela estava até a casa do suspeito. Depois da abordagem, o acusado entrou na residência acompanhado pelos policiais.

No local, militares encontraram uma tigela com sangue e uma carta: "Peço humildemente que eu seja selecionado no processo seletivo para ocupar nova função em meu trabalho e assim aumentar meu salário, pois, enfrentamos dificuldade financeiras e os gastos mensais têm aumentado."
Policiais também encontraram a faca usada para matar a cadela, que sofreu um corte no pescoço. O companheiro do jovem, de 30 anos, estava na casa e era suspeito de praticar o crime. Contudo, ele não foi autuado pelo Ibram.

Preso em flagrante na 21ª Delegacia de Polícia (Núcleo Bandeirante), o suspeito não confessou o crime. Todavia, o companheiro dele, que testemunhou os fatos, segundo a polícia, afirmou que havia "sacrificado o cachorro para uma entidade como uma oferenda, pois precisava de dinheiro".

As informaçõres pesaram na decisão do Ibram, para quem o acusado praticou intencionalmente "ato de crueldade contra o cachorro, provocando dor e sofrimento desnecessários". Na ocasião, ele foi encontrado em situação "flagrancial de sacrifício", utilizando método não aprovado, sem indicação veterinária para realização do ato.

Fonte: CB
PUBLICIDADE

HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Rua Altamiro Guimarães, 50
88701-300 - Centro - Tubarão/SC
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia