quinta, 01 de outubro de 2020
Facebook Instagram Twitter Youtube E-mail
48 3191-0403
Tubarão
ºC ºC
Segurança
04/01/2019 21h10

Assassinato de motorista de Uber é esclarecido pela polícia

O corpo dele foi encontrado enterrado no começo da tarde, em meio à mata no bairro Barbacena, interior de Laguna.
Assassinato de motorista de Uber é esclarecido pela polícia
A morte do estudante de engenharia mecânica Paulo Júnior da Costa, de 22 anos, foi detalhada em coletiva realizada na tarde desta sexta-feira, 04, pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul, que atuou em conjunto com as polícias Civil e Militar de Santa Catarina nas investigações. O corpo dele foi encontrado enterrado no começo da tarde, em meio à mata no bairro Barbacena, interior de Laguna.



Morador de Guaíba, cidade da região metropolitana de Porto Alegre (RS), Paulo atuava nas horas vagas como motorista do aplicativo Uber (veja nota da empresa no fim da matéria) e raramente fazia corridas para fora da cidade como contou a mãe dele, Neiva Amador, ao site de notícias G1, mas que durante as férias estava aceitando essas viagens.

Segundo a polícia, ele trabalhou durante todo o dia 31 de dezembro na capital gaúcha fazendo corridas e foi chamado por volta das 17h para uma viagem no bairro Sarandi. “Deste local se dirigiram até Laguna, Paulo acompanhado desses dois indivíduos que foram identificados como Wesley Nunes, 27 anos e Jackson Ferreira, 20 anos, ambos estão sendo presos em Laguna”, relata a delegada Roberta Bertoldo que esteve a frente das investigações.

Wesley é morador de Porto Alegre e teve a prisão temporária decretada pela Justiça do Rio Grande do Sul após ter a identidade revelada pela empresa dona do aplicativo. Já Jackson, era residente na localidade onde o corpo foi encontrado e foi detido por homicídio e ocultação de cadáver. Segundo Bruno Fernandes, delegado da Divisão de Investigação Criminal, dois irmãos de Ferreira foram presos por tráfico de drogas em Laguna.

Para a Polícia Civil gaúcha concluir o inquérito instaurado falta apenas identificar quem efetuou o disparo que matou o rapaz, pois ambos divergem sobre a autoria, jogando a culpa um para o outro. Mas o caso já é tratado como esclarecido, como foi explicado na coletiva.



Corpo estava em local de difícil acesso
O cadáver do estudante foi encontrado enterrado em meio à mata no bairro Barbacena, em um local remoto. “Foi bastante trabalhoso o acesso ao local em virtude das chuvas que aconteceram ontem”, comenta Fernandes. Segundo o delegado, Jackson Ferreira, chegou a se vangloriar de ter cometido um crime em Porto Alegre e teria pedido ferramentas a outros moradores para ocultar o corpo.

O carro dele, que chegou a ser visto em Laguna, como mostram imagens divulgadas pela polícia (veja no fim da matéria), foi localizado abandonado e “ao que consta com uma marca de disparo de arma de fogo, a princípio no teto”, explica Fernandes. O veículo estava em Orleans, na região carbonífera catarinense, e foi recuperado na tarde de quinta-feira, 03.

A Polícia Civil de Laguna também apreendeu cerca de R$ 19 mil em espécie, um motor de embarcação, duas espingardas de pressão, um revólver calibre .38, quatro notebooks, caixas de cigarro e ainda onze aparelhos de TV. Os objetivos seriam provenientes de furto.



Empresa divulga nota
A Uber, empresa responsável pelo aplicativo da qual o estudante fazia parte, declarou estar “entristecida” pela morte dele. “Nossa solidariedade e nossos sentimentos estão com a família nesse momento de enorme tristeza e dor. A Uber segue à disposição das autoridades para colaborar com as investigações, fornecendo todos os dados necessários, na forma da lei, e espera que os responsáveis pelo crime sejam punidos”, diz a nota divulgada.

Mas para Paulo Bittencourt, membro da Associação Liga dos Motoristas de Aplicativos (Alma), é lamentável a morte de mais um motorista em quanto trabalhava. “Nossa luta maior é chamar a atenção do Ministério Público para que eles intervenham junto às plataformas de aplicativa para que eles realmente adequem esse trabalho de triagem a fim de não facilitar a ação de criminosos”, pontua.

Faculdade emite nota
A Uniritter Porto Alegre, universidade onde Paulo estudava engenharia mecânica manifestou pesar em nota divulgada no seu site oficial. Leia:

Com profundo pesar, a UniRitter transmite a notícia do falecimento do aluno Paulo Junior da Costa, estudante do curso de Engenharia Mecânica no Campus Zona Sul.
Como instituição de ensino focada na construção de tantos sonhos, a UniRitter lamenta a interrupção da vida desse jovem de forma tão brusca e manifesta sua solidariedade diante dessa perda irreparável.
Neste momento de dor, representada por todos de seu corpo docente e colaboradores administrativos, enviamos os mais sinceros sentimentos à família e amigos.

Colaboração: Portal Agora Laguna/Manuella Veiga, jornalista da RDC TV, de Porto Alegre (RS)

Fotos: Elvis Palma
PUBLICIDADE

HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Rua Altamiro Guimarães, 50
88701-300 - Centro - Tubarão/SC
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia