quinta, 25 de abril de 2024
Facebook Instagram Twitter Youtube TikTok E-mail
48 3191-0403
Segurança
30/11/2018 09h57

Mãe que queimou feto vai a júri popular em Capivari de Baixo

O crime chocou moradores da região e ocorreu em 14 de maio de 2009. Um homem cuidava de uma horta quando encontrou o corpo da criança, parcialmente carbonizado, dentro de uma caixa de sapatos. 
Mãe que queimou feto vai a júri popular em Capivari de Baixo
Após sete horas de júri popular, a justiça determinou uma condenação de 1 ano, 6 meses e 20 dias a mulher que queimou e enterrou um feto em 2009. O júri popular ocorreu nesta quinta-feira (29), em  Capivari de Baixo. Ela foi condenada também por ocultação de cadáver.
Relembre: O crime chocou a região e aconteceu em 14 de maio de 2009. Um morador cuidava de uma horta quando encontrou o corpo da criança, parcialmente carbonizado, dentro de uma caixa de sapatos. O feto era um menino e foi encontrado aos fundos de uma horta, junto a lixo. Na época, quem encontrou o corpo da criança foi Geraldo Rocha. No dia dos fatos, ele contou que a criança ainda estava com os restos da placenta e com o cordão umbilical. Além disso, a criança estava enrolada em uma toalha. Nos exames feitos com o feto, a perícia apontou que ele foi abortado sem vida. Ainda conforme Geraldo relatou, quando o caso foi descoberto, um dia antes ele teria visto uma mulher colocando fogo em alguns objetos aos fundos do terreno, onde o feto foi encontrado, e, por isso, não suspeitou do que pudesse estar ocorrendo. Em maio deste ano, o caso completou nove anos. A mãe da criança, cerca de cinco meses depois de o crime ser descoberto, foi identificada e indiciada por aborto.  A mulher é moradora de Capivari de Baixo, foi denunciada pelo Ministério Público,  e levada ontem (29) a júri popular. Fonte: Diário do Sul
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Rua Altamiro Guimarães, 50
88701-300 - Centro - Tubarão/SC
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.