quinta, 22 de outubro de 2020
Facebook Instagram Twitter Youtube E-mail
48 3191-0403
Tubarão
23 ºC 19 ºC
Segurança
21/11/2018 19h00

Criciúma: Irmãos gêmeos são presos por dois homicídios na região

Eles são responsáveis pela morte de um jovem de 20 anos, em Nova Veneza, e de um home de 53 anos, em Criciúma.
Criciúma: Irmãos gêmeos são presos por dois homicídios na região
Dois irmãos gêmeos de 18 anos foram presos pelos dois últimos assassinatos registrados na Região Carbonífera (Amrec). Juntos, eles foram responsáveis pela morte de um jovem de 20 anos no dia 22 de outubro, em Nova Veneza, e pelo homicídio da segunda-feira desta semana, no Bairro Santa Luzia, em Criciúma.

De acordo com o responsável pela Divisão de Homicídios, que também coordena a Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Criciúma, André Milanese, eles confessaram os crimes. A Polícia Civil continua a investigação porque acredita na participação de mais uma pessoa, provavelmente um adolescente.

Pedido de prisão preventiva na semana passada

O trabalho investigativo do caso de Nova Veneza estava sob responsabilidade do delegado da 2ª Delegacia de Polícia (DP) Ari José Soto Riva, que elucidou o homicídio ainda na semana passada e pediu a prisão preventiva da dupla. Contudo, até que a ordem fosse assinada, eles cometeram outro assassinato, desta vez em Criciúma. Conforme Riva, os irmãos se diziam “amigos” da primeira vítima. “Os três traficavam drogas e acabavam trocando os entorpecentes quando faltava. Uma dívida de R$ 230 foi o motivo de um dos irmãos. Já o outro, alegou que matou o jovem porque foi agredido fisicamente por eles em uma festa. No dia em que eles foram até a casa em Nova Veneza acabaram discutiram e resolveram matá-lo”, conta o delegado.

Segundo Riva, imagens de câmeras do Sistema Bem-Te-Vi mostraram o veículo e também as pessoas que o conduziam no dia do crime. Além disso, provas testemunhais levaram até a dupla porque disseram que se tratava de gêmeos.

Morte por “justiça”

No assassinato do Bairro Santa Luzia, André Milanese relata que eles agiram como “justiceiros”. Isto porque mataram um homem, que saiu da prisão há aproximadamente oito meses, condenado por estupro. A vítima era proprietária de uma “lan house” no bairro e os gêmeos, ainda garotos, em 2012, frequentavam o local e afirmaram em depoimento que ele também “passava a mão” neles. Eles alegaram que o crime foi para que a vítima não estuprasse mais ninguém, tampouco pudesse assediar. “Mas não é papel deles fazerem justiça com as próprias mãos”, ressalta Milanese.

Os mandados de prisão pelo primeiro crime foram expedidos na terça-feira, 20, porém, agora, o coordenador da DIC, reforçará um novo pedido de prisão no novo inquérito, desta vez pelo segundo crime. “Antes da confissão, já havia indícios fortes de que eles cometeram o crime. Analisamos imagens de câmeras de estabelecimentos e vimos a hora em que eles chegaram em um Corsa. Um dos gêmeos dirigia, enquanto o outro desceu junto de um terceiro, que acreditamos ser adolescente, e desferiu cinco disparos contra a vítima. Nós encontramos o veículos que eles utilizaram na divisa entre os bairro Cidade Mineira e Progresso, perto, inclusive, de onde eles moram. O veículo tinha sido furtado um dia antes. Em diligências na casa dos dois encontramos o tanque de gás do carro, que tinha sido retirado”, acrescenta o delegado.

Outros crimes

Segundo a Polícia Civil, os dois já tem outras diversas passagens por tráficos de drogas e, inclusiva por tentativa de latrocínio.
Fonte: DN Sul
PUBLICIDADE

HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Rua Altamiro Guimarães, 50
88701-300 - Centro - Tubarão/SC
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia