sábado, 14 de dezembro de 2019
Facebook Instagram Twitter Youtube E-mail
48 3191-0403
Geral
21/10/2018 21h00

Pós-transplante: Médicos decidem tirar sonda e Heloísa se alimenta naturalmente

Médicos decidiram retirar o aparelho neste domingo, 21. Família da menina de Tubarão comemora sucesso do procedimento.
Pós-transplante: Médicos decidem tirar sonda e Heloísa se alimenta naturalmente
“Hoje ela acordou mais feliz porque tiraram a sondinha. A doutora disse que se ela comer direitinho, não precisar colocar de novo antes de ir pra casa. Em breve terá alta, mas depois a batalha continua por mais um ano”, explica Sabrina Fermino Espíndola, mãe da pequena Heloísa Espíndola Leal, de 2 anos, de Tubarão, que lutava contra um câncer na medula óssea. Ela foi diagnosticada com leucemia mielomonocítica juvenil (LMJ), uma doença crônica rara. Nos últimos dias, a criança passou poe um transplante de medula e apresentou resultados positivos na recuperação. Seu corpinho aceitou o material do doador e neste domingo, 21, os médicos decidiram retirar a sonda e disseram que Helô já pode se alimentar sozinha.

O tratamento continua no Hospital de Câncer de Barretos – Hospital do Amor, no interior de São Paulo. Ela ficará mais alguns dias internada. Depois, a medula será acompanhada de perto pelos médicos.

A doença

A leucemia mielomonocítica juvenil é bastante rara. Por isso, tem sido difícil o seu estudo, e não há nenhum tratamento quimioterápico padrão para esta enfermidade. O transplante de células-tronco é o tratamento de escolha, quando possível, uma vez que oferece a melhor chance de cura. Cerca da metade das crianças com LMJ que recebem o transplante estão livres da leucemia.
PUBLICIDADE

HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia