quarta, 19 de junho de 2024
Facebook Instagram Twitter Youtube TikTok E-mail
48 3191-0403
Geral
01/06/2024 21h30

Matéria de capa: repórter do HC testa acessibilidade nas ruas de Tubarão

A matéria de capa desta semana do HC Notícias retrata a vida de Maria Clara, de 19 anos, que é deficiente visual desde os 2 anos de idade
Matéria de capa: repórter do HC testa acessibilidade nas ruas de Tubarão

A matéria de capa desta semana do HC Notícias retrata a vida de Maria Clara, de 19 anos, que é deficiente visual desde os 2 anos de idade. Maria Clara nasceu em 2005, enxergando de um olho, mas perdeu a visão do outro aos dois anos de idade.

 

"Fiz seis ou sete cirurgias em Belo Horizonte, onde havia o melhor médico de retina do Brasil naquela época, Dr. Márcio Bittar. Minha retina estava descolada. Mas após uma semana da última cirurgia, o olho ficou brilhante e eu não enxergava mais", relembra. Ao seu lado, a mãe, Fabiana, comenta: "Eu só sabia que ela não estava enxergando porque oferecia uma bala e ela não pegava, além de esbarrar nas coisas em casa", conta.


Maria Clara começou a frequentar a escola aos 3 anos e já passou por quatro instituições, em Tubarão e Curitiba: As Baianas (3-7 anos), Instituto Paranaense de Cegos (IPC) em Curitiba (8-12 anos), Dom Pedro II em Curitiba (12-15 anos), e SESI SENAI em Tubarão (15-18 anos). Ela compartilhou algumas experiências positivas e negativas de sua jornada escolar.

PUBLICIDADE

"No segundo ano, uma professora não estava preparada. Ela me deixava no recreio no balanço de bebê, dizendo que as outras crianças poderiam me machucar. Isso mostrava um total despreparo, não sabia o que fazer comigo”, relembra.

 

Ela conta também de outra que a marcou positivamente. "No outro ano, tive uma professora excelente, maravilhosa. Ela fez uma dinâmica em que vendou todos os outros alunos para que eles pudessem entender um pouco da minha perspectiva por um dia", conta.

 

Para termos uma dimensão da realidade da deficiência visual, o jornalista Allan Bento, do HC Notícias, fez uma experiência.

 

Vendado, ele tentou caminhar por 50 metros no final da rua Altamiro Guimarães, próximo ao HC Notícias. Ele levou sete minutos para percorrer o trecho. “Agoniante, é o que define. A gente pensa que por conhecer o trecho vai ser mais fácil, mas não”, conta.

 

Assista:
 

 

 

PUBLICIDADE

O jornalista Allan Bento, do HC Notícias, fez uma experiência: vendado, ele tentou caminhar por 50 metros no final da rua Altamiro Guimarães, próximo ao HC Notícias. Ele levou sete minutos para percorrer o trecho. “Agoniante, é o que define. A gente pensa que por conhecer o trecho vai ser mais fácil, mas não é. Sem a visão a gente perde a noção de espaço, de distância”, conta.


HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Rua Altamiro Guimarães, 50
88701-300 - Centro - Tubarão/SC
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.