domingo, 16 de junho de 2024
Facebook Instagram Twitter Youtube TikTok E-mail
48 3191-0403
Geral
16/05/2024 21h12

Ministério Público pede 30 anos de prisão para ex-prefeito de Pescaria Brava

No processo, assinado por 11 promotores do Gaeco, é pedida a condenação do ex-prefeito por organização criminosa, corrupção ativa e passiva.
Ministério Público pede 30 anos de prisão para ex-prefeito de Pescaria Brava

Foram apresentadas pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) as alegações finais na denúncia a Deyvison da Silva de Souza, ex-prefeito de Pescaria Brava preso durante a Operação Mensageiro no final de 2022.

PUBLICIDADE

No processo, assinado por 11 promotores do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), é pedida a condenação do ex-prefeito por organização criminosa, corrupção ativa e passiva. Somadas, as penas chegam a quase 30 anos de prisão em regime inicial fechado.

PUBLICIDADE

Além da prisão, o MPSC pede o ressarcimento de R$213 mil aos cofres do município, valor que segundo denúncia, Deyvison receberia de propina da Serrana Engenharia para facilitar a atuação da empresa em Pescaria Brava no setor de resíduos sólidos. 

 

Nas alegações finais, os procuradores ainda pedem que o ex-prefeito fique impedido de exercer qualquer função ou cargo público pelo prazo de oito anos. Cabe agora ao juiz criminal da Comarca de Laguna tomar a decisão. 

 

Deyvison foi preso na primeira fase da Operação Mensageiro, em 6 de dezembro de 2022, quando cumpria agenda oficial em Brasília (DF). A ação é considerada a maior operação de combate à corrupção em Santa Catarina.

 

Ele renunciou ao cargo em meados de julho do ano passado e obteve liberdade provisória meses depois, no final de setembro.


HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Rua Altamiro Guimarães, 50
88701-300 - Centro - Tubarão/SC
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.