segunda, 27 de maio de 2024
Facebook Instagram Twitter Youtube TikTok E-mail
48 3191-0403
Geral
12/04/2024 08h05

Em SC: Achei que teria um 'piripaque', diz mãe de menino que ganhou Chevette

Com fixação pelo carro, o jovem Max ficou extremamente emocionado ao ganhar um Chevette; advogada explica como judicialmente menores de idade podem ter bens registrados no próprio nome
Em SC: Achei que teria um 'piripaque', diz mãe de menino que ganhou Chevette

Morador de São José, na Grande Florianópolis, o menino alcançou sua conquista após anos de planejamento e economia, com o apoio incondicional de sua família.

Segundo Bruna Kaylie, mãe de Max, ele guardava dinheiro desde quando tinha um ano de idade, ainda sem objetivo definido, até decidir que compraria um Chevette.

Seus familiares o incentivaram nessa jornada, contribuindo financeiramente em datas especiais e até mesmo com remunerações por pequenas tarefas domésticas.

A aquisição do carro foi um momento marcante não apenas para Max, mas para toda a família. Seus pais descreveram a emoção do garoto como genuína e intensa, que levou toda a família às lágrimas juntos durante a celebração. “Eu pensei que ele teria um piripaque ou um desmaio”, disse Kaylie.

PUBLICIDADE

Além do aspecto financeiro, Max também demonstra responsabilidade e cuidado com seu novo bem. Ele já investiu em pequenas modificações no carro, como a instalação de uma antena de tubarão e a substituição do cano de descarga.

Agora, ele planeja continuar investindo em melhorias e até mesmo contribuir financeiramente para a construção de uma garagem coberta, visando proteger sua “relíquia” das chuvas.

O vídeo circula pela internet desde segunda-feira (1º). Com mais de 100 mil visualizações, até a tarde da última quinta-feira (11), as imagens mostram a extrema felicidade de Max ao descobrir que ganhou seu tão sonhado Chevette

PUBLICIDADE

Afinal, o Chevette é ou não é do jovem garoto Max? Aos nove anos, o menino pode ser dono de um carro?

Conforme a advogada Nathalia Moura Heleno, é possível colocar bens no nome dos filhos menores de idade. No entanto, o ato se configura como doação à criança.

“Os pais estão adquirindo o bem e ao colocá-lo em nome do filho, estão realizando uma doação ao menor”, aponta a advogada.

Além disso, todas as vezes que um menor de idade dispuser de um bem, ele precisará de autorização do poder judiciário. O mesmo ocorre nos casos em que os pais decidem vender o bem. “As vendas só poderão ser efetuadas se o judiciário autorizar”, explica Nathalia.


HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Rua Altamiro Guimarães, 50
88701-300 - Centro - Tubarão/SC
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.