sábado, 13 de julho de 2024
Facebook Instagram Twitter Youtube TikTok E-mail
48 3191-0403
Geral
18/02/2024 12h52

Urna volta a bar de Itapema após família pegá-la por engano

O item havia sido entregue na quinta (15) a um homem que se dizia familiar do morto
Urna volta a bar de Itapema após família pegá-la por engano
A urna funerária com material similar a cinzas que havia sido abandonada em um bar de Itapema, no Litoral Norte de Santa Catarina, retornou ao local nesta sexta-feira (16). O item havia sido entregue na quinta (15) a um homem que se dizia familiar do morto.


Porém, ele devolveu a urna dizendo que a levou por engano, conta o dono do bar, Ademilson Quaresma. "Levaram o falecido e me devolveram. Vou cuidar dele agora. Vou acender mais uma velinha ali para ele, que ele encontre o caminho da luz", disse Quaresma.


Mais calmo com a situação, o dono do bar que havia se assustado quando soube que o objeto deixado no estabelecimento era uma urna funerária, relata como tudo ocorreu.


PUBLICIDADE

"Essa pessoa que veio buscar a urna ontem [quinta] é uma pessoa do bem, dá pra gente ver, uma pessoa séria, sabe? Uma pessoa muito bem-sucedida, assim, dá para a gente perceber. Então veio ontem, se emocionou. Estava triste, levou a urna", conta sobre a pessoa que pegou o item.


Porém, tudo mudou na manhã desta sexta, quando, por volta das 10h, o mesmo homem foi novamente ao bar e devolveu a urna. "Diz que não é mais deles, que acharam a deles, que eles se enganaram", diz o dono do bar.

PUBLICIDADE
Novamente com o item, Ademilson diz que vai cuidar novamente do morto. "De certo é para ficar aqui", diz. O proprietário do "Bar do Zico" conta que o homem que havia levado a urna se apresentou como filho da pessoa cremada, cujo nome estava escrito em um papel dentro do objeto.


O dono do estabelecimento conta que a urna foi abandonada no local por um homem, tarde da noite, que parou para comprar uma água no bar. Zico diz que o cliente chegou a questionar se ele gostava de objetos antigos enquanto pedia a bebida, e que ele respondeu positivamente.


Do interior de Caçador, no Oeste do estado, o proprietário do "Bar do Zico" há cinco anos conta que, em um primeiro momento, achou que o objeto era um vaso de flores, pois nunca havia visto uma urna funerária. "Eu não sabia que era de um morto, senão nem tinha tocado naquilo", afirma.



Fonte: G1 SC
HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Rua Altamiro Guimarães, 50
88701-300 - Centro - Tubarão/SC
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.