sexta, 23 de fevereiro de 2024
Facebook Instagram Twitter Youtube E-mail
48 3191-0403
Geral
27/07/2019 14h00

Laguna comemora 343 anos nesta segunda-feira

Durante todo o dia haverá uma programação com ações comemorativas na cidade
Laguna comemora 343 anos nesta segunda-feira

Na segunda-feira, dia 29, Laguna completa 343 anos. O Governo Municipal e a Câmara de Vereadores irão entregar certificados Amigo de Laguna para entidades e personalidades do município.

O evento irá ocorrer a partir das 14h, na Praça Paulo Carneiro, em seguida terá corte do bolo e apresentação musical. Não é feriado no município.

 Programação 

6h - Salva de 21 tiros de canhão; 

 13h30min - Homenagem ao fundador da cidade Domingos de Brito Peixoto com colocação de uma corbélia junto a estátua, na praça em frente ao Cine Mussi; 

 14h - Início das solenidades na praça Paulo Carneiro;  

Abertura com o hino de Laguna;

 Assinatura dos termos de fomentos no valor de R$ 546.786,67 com os organizações da sociedade civil, que tiveram seus projetos aprovados pelo edital 001/2019 do FIA; 

 Entrega de certificado "Amigo de Laguna" a entidades e personalidades em reconhecimento as ações em prol do município; 

 Apresentação musical formada por servidores públicos municipais; 

Corte do bolo e queima de fogos.

 

 Laguna em números: 

 População - 45.311 (IBGE/2017) 

 Eleitores - 34.028 (Fonte: TRE/SC) 

 Área da Unidade Territorial - 336,396 Km2 (Fonte: IBGE) 

Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 116,77

 

História de Laguna

 Foi no ano de 1676, em 29 de julho, data de fundação de Laguna, que o bandeirante vicentista Domingos de Brito Peixoto chegou em Laguna. 

 Por ser devoto ao Santo Antônio, o bandeirante batizou o lugar como Santo Antônio dos Anjos de Laguna, sua primeira providencia foi a construção de uma capelinha, construída de pau a pique, mesmo local da atual igreja matriz. Poucos moradores fixaram residências na localidade neste período. 

Anos mais tarde, o porto de Laguna que viria em 1839 transformar a pacata vila em cenário revolucionário. A República Rio Grandense fundada pelos farroupilhas precisa prosperar e para isso necessitava chegar até o mar. Os imperialistas controlavam os portos e rios do estado vizinho. Com apoio do italiano Giuseppe Garibaldi montaram uma manobra para surpreender os imperialistas através da lagoa Santo Antônio, entrando pela lagoa Garobapa do Sul e barra do Camacho e seguindo pelo rio Tubarão.

Entre os anos de 1748 e 1756, vieram os imigrantes açorianos, incentivados pela Coroa Portuguesa com a intenção de impulsionar as vilas litorâneas do sul do Brasil com aumento populacional. Isto provoca uma grande modificação nos usos e costumes da Vila, maior desenvolvimento da agricultura e dos moinhos de farinha de mandioca.

Os açorianos ao chegarem adaptaram-se a nova vida. Modificaram alguns de seus hábitos, entre eles os alimentares. Substituíram a farinha de trigo, base da alimentação, pela farinha de mandioca e a carne pelo peixe. O peixe era salgado para consumo ou exportação. Até o início do século XIX a economia continuou sendo de subsistência. existência do porto como fator preponderante ao desenvolvimento de Laguna.

A vila foi elevada à condição de cidade, com denominação de Laguna, por Lei Provincial n.º 239, de 15-04-1847.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Rua Altamiro Guimarães, 50
88701-300 - Centro - Tubarão/SC
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.