terça, 18 de junho de 2024
Facebook Instagram Twitter Youtube TikTok E-mail
48 3191-0403
Geral
18/06/2019 23h20

Meningite: Tubarão não há casos, mas saiba como se prevenir

Meningite: Tubarão não há casos, mas saiba como se prevenir
Logo após da divulgação de falecimento de uma menina de 12 anos na cidade de Imbituba, no último domingo (16), o comunicado oficial da Prefeitura Municipal de Imbituba, por meio de rede social durante a segunda-feira (17), veio a confirmação de meningite bacteriana, o tipo mais perigoso da enfermidade. Com diversas informações que são divulgadas por áudios e mensagens, é sempre importante buscar a vericidade das notícias atrás de fontes oficias. Assim, é importante estar atento também a prevenção, transmissão e os sintomas da doença. A meningite é uma infecção que acontece nas camadas que envolvem o cérebro (denominadas como meninges). No Brasil, a meningite é considerada uma doença endêmica, deste modo, os casos da doença são esperados ao longo de todo o ano - as meningites bacterianas mais comum no inverno e, das virais, no verão. Em Tubarão a última vez que foi registrado a doença foi em outubro de 2018 - um menino de 11anos contraiu, mas com o tratamento correto conseguiu se curar. Já o último óbito foi em 2017, conforme a equipe de Vigilância Epidemiológica da Fundação Municipal de Saúde. Sintomas A síndrome tem um quadro clínico grave, por isso no momento em que estiver sentindo alguns sintomas de meningite deve procurar atendimento médico o mais rápido possível. Os sintomas incluem início súbito de febre alta, forte dor de cabeça e rigidez do pescoço – aquela que não consegue colocar o queixo no peito. Muitas vezes há outros sintomas, como: mal-estar, náusea, vômito, fotofobia (aumento da sensibilidade à luz), status mental alterado (confusão) e algumas manchas vermelhas pelo corpo. Em recém-nascidos e bebês, alguns dos sintomas descritos acima podem estar ausentes ou difíceis de serem percebidos, como: ficar irritado, vomitar, alimentar-se mal ou parecer letárgico ou sem responder estímulos. Transmissão: Existem quatro tipos de meningites, as mais perigosas e de mais fácil transmissão, são: bacterianas e virais. Elas são passadas de pessoa para pessoa, a partir de gotículas contaminadas através de: objetos, falar, tossir, espirrar ou beijar.É importante lembra que para ocorrer definitivamente a transmissão, é necessário haver um contato íntimo e prolongado com a pessoa contaminada. Ex.: morar na mesma casa, conviver diariamente e etc. Prevenção: A maior prevenção da doença é a vacina, mas ela é dada ao longo do crescimento das crianças e em alguns formatos diferentes de imunizações, confira: Vacina meningocócica conjugada sorogrupo C: protege contra a Doença Meningocócica causada pelo sorogrupo C;Vacina pneumocócica 10-valente: protege contra as doenças invasivas causadas pelo Streptococcus pneumoniae, incluindo meningite.Pentavalente: protege contra as doenças invasivas causadas pelo Haemophilus influenzae sorotipo b, como meningite, e também contra a difteria, tétano, coqueluche e hepatite B.BCG: que protege contra a meningite tuberculosa, com uma dose ao nascer. As doses relativas as idades, de acordo com a Fundação Municipal de Saúde de Tubarão: 1ª dose: 3 meses 2ª dose: 5 meses Reforço: 1 ano Reforço: 11 a 14 anos Outras formas de prevenção são: evitar a todo custo aglomerações e lugares fechados; lavar sempre as mãos após contato com outras pessoas ou objetos; prestar atenção nos sintomas descritos acima e procurar a Unidade Básica de Saúde em caso de qualquer dúvida. Fonte: Município de Tubarão.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Rua Altamiro Guimarães, 50
88701-300 - Centro - Tubarão/SC
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.