sábado, 02 de março de 2024
Facebook Instagram Twitter Youtube E-mail
48 3191-0403
Geral
25/04/2019 10h22

No país: Mãe reencontra filho roubado na porta de hospital há 38 anos

Bebê foi tirado da mulher em frente ao Hospital Regional do Gama. Ela nunca desistiu de encontrar o filho. Após seis anos de investigação policial, o filho foi encontrado.
No país: Mãe reencontra filho roubado na porta de hospital há 38 anos
Desde 11 de fevereiro de 1981, não houve um dia sequer em que Sueli Silva, 56 anos, não tivesse pensado no pequeno Luís Miguel. Naquele mês e ano, o recém-nascido foi roubado dos braços da mulher logo após ela sair do Hospital Regional do Gama (HRG), onde deu à luz. Trinta e oito anos depois, a angústia chega ao fim. Após seis anos de investigação policial, o filho foi encontrado. A confirmação veio de um exame de DNA, cujo resultado saiu nessa quarta-feira (24).
Os dois ainda não se encontraram, pois o filho mora em João Pessoa (PB). Mas a mulher não se aguenta de ansiedade para abrir um novo capítulo dessa história, que começou em 1972. Então com 9 anos, órfã de mãe e abandonada pelo pai, Sueli e os quatro irmãos (três meninas e um garoto) foram levados pelo avô a um orfanato em Corumbá de Goiás (GO), cidade a 125 quilômetros de Brasília.
Sueli conta que aos 13 anos teria sido estuprada pelo filho da administradora da instituição. A violência sexual ocorreu outras vezes. Ela tentou se matar, ingerindo veneno para formiga. Pediu ajuda à mulher, que ignorou os abusos que a adolescente sofria. Acabou grávida e enviada a Brasília para morar com um casal conhecido da dona do orfanato. Ficou no local até o nascimento da filha Juliana, registrada apenas com o nome da mãe.
As duas permaneceram na capital. Sem ter a quem recorrer, Sueli disse que continuou a trabalhar para a dona do orfanato, que também seria proprietária de uma escola infantil no Guará. Mãe e filha continuaram a morar com o mesmo casal.

Em maio de 1980, Sueli conheceu um policial militar com que manteve um breve relacionamento. Na época, o homem estava de partida para o Canadá e não teria ficado sabendo que a namorada havia engravidado. “Foi tudo muito rápido. Tivemos um relacionamento de cerca de três meses. Não sabia mais como encontrá-lo, mas tinha certeza que queria ter e cuidar do meu filho”, disse Sueli.

De acordo com ela, a dona do orfanato não teria acreditado na história. Achava que a criança seria fruto de uma nova investida do filho dela. Por isso, teria ordenado ao casal que mantivesse Sueli trancada em casa até que o bebê nascesse. Em 9 de fevereiro de 1981, Luís Miguel veio ao mundo, no Hospital Regional do Gama (HRG).

Fonte: Metropoles
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Rua Altamiro Guimarães, 50
88701-300 - Centro - Tubarão/SC
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.