terça, 23 de abril de 2024
Facebook Instagram Twitter Youtube TikTok E-mail
48 3191-0403
Geral
13/04/2019 11h00

Porto de Imbituba completa três meses sem as operações da Linha Ásia, que foi realocada para o porto do Rio Grande (RS)

A linha era considerada uma conquista da comunidade portuária de Imbituba.
Porto de Imbituba completa três meses sem as operações da Linha Ásia, que foi realocada para o porto do Rio Grande (RS)
Menos de dois anos depois do início das operações, a Linha Ásia para o Porto de Imbituba deixou de existir. Anunciada em 23 de junho de 2017, a linha era considerada uma conquista da comunidade portuária de Imbituba (SCPar Porto de Imbituba, Santos Brasil, sindicatos, Acim, Facisc, práticos, rebocadores, entre outros), que trabalhou em conjunto por aproximadamente dois anos para atrair a escala. O primeiro navio chegou em Imbituba no dia 5 de setembro de 2017 e, desde janeiro deste ano, quando o Porto imbitubense ainda era presidido pelo ex-prefeito Osny Souza Filho, seu destino é Rio Grande, no Rio Grande do Sul. Entre as principais cargas exportadas pela Linha Ásia estavam carne de frango, polietileno e coque. Na importação, destaque para o ferro fundido e o polipropileno. A escala é semanal e conta com 13 embarcações porta-contêineres e atravessa 19 portos entre a América do Sul e a Ásia. O tempo médio de trânsito até a Coreia do Sul, destino final da rota, é de 45 dias. Segundo o diretor-presidente da SCPar Porto de Imbituba, Jamazi Alfredo Ziegler, a alternância de linhas de um porto para outro é inerente à atividade portuária. Armadores e afretadores são quem determinam de onde saem e chegam suas embarcações e mercadorias. “Ter a linha da Ásia retornando para o Porto de Rio Grande não foi uma notícia que nos agradou, tampouco algo que nos tirou o sono. Estamos trabalhando firme para conquistar novas linhas de longo curso e cabotagem. Estamos crentes de que o Porto de Imbituba tem enorme potencial, e vamos explorar esse potencial ao máximo, dentro da legalidade”, afirma. Contudo, o fato preocupa empresários da região, especialmente, aqueles que utilizavam da linha. O assunto já está sendo debatido entre as lideranças empresariais e políticas da região. O diretor da Associação Empresarial de Criciúma (ACIC), Édio Castanhel, entende que o cancelamento da linha é uma perda para a região. “Muitas empresas daqui usavam essa linha tanto para exportação como para importação e agora a distância até um porto aumenta”, ratifica Castanhel. “Foi uma conquista e agora uma decepção”, acrescenta o diretor. A Santos Brasil – responsável pelo gerenciamento da linha – lamentou o encerramento do serviço para a Ásia no Tecon Imbituba, e disse que está trabalhando fortemente para oferecer novas rotas para o porto, de modo a contribuir com o fomento de negócios para a região. Fonte: Portal A Hora.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Rua Altamiro Guimarães, 50
88701-300 - Centro - Tubarão/SC
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.