domingo, 23 de junho de 2024
Facebook Instagram Twitter Youtube TikTok E-mail
48 3191-0403
Geral
11/02/2019 19h19

No país: Incêndio atinge alojamento do Bangu e jogadores são levados ao hospital

Fogo começou por problemas no aparelho de ar-condicionado, que gerou faíscas que caíram no colchão.
No país: Incêndio atinge alojamento do Bangu e jogadores são levados ao hospital
Outro incêndio com jogadores de futebol como vítimas ocorreu na tarde desta segunda-feira, 11, no Rio de Janeiro. Atletas da categoria de base do Bangu descansavam no alojamento da CDA (Comissão de Desportos da Aeronáutica), em Campo dos Afonsos, na zona oeste carioca, quando o local começou a pegar fogo. Eles conseguiram escapar e foram encaminhados para o Hospital da Aeronáutica, que fica a poucos metros de lá. A assessoria de imprensa do Bangu informou que a situação dos atletas não exige maiores cuidados e que existe a possibilidade de terem alta ainda nesta segunda-feira. O aparelho de ar-condicionado produziu faíscas, que caiu no colchão dos garotos. Com isso o incêndio começou. Coincidentemente foi dessa maneira que começou o fogo no alojamento do Flamengo que culminou na morte de dez jogadores. O Bangu vem utilizando as instalações da CDA para seus treinamentos. O local possui o Centro Olímpico de Treinamento da Aeronáutica, que tem projetos sociais com crianças e adolescentes e que nos Jogos do Rio, em 2016, foi a casa da equipe de atletismo brasileira. No Campeonato Carioca, o Bangu por pouco não avançou para a semifinal da Taça Guanabara, ficando em terceiro lugar no Grupo C (passaram Flamengo e Resende). O incidente com jogadores do Bangu ocorre poucos dias depois de uma tragédia com outro time carioca, o Flamengo. Na sexta-feira, um incêndio no alojamento das categorias de base do clube causou a morte de dez garotos e deixou outros três feridos. Os jogadores de 14 a 17 anos dormiam em um contêiner. A possível causa do incêndio é um curto circuito no aparelho de ar condicionado. Dos três sobreviventes, apenas Cauan Emanuel recebeu alta do hospital nesta segunda-feira e se recupera em casa. Outro garoto, Francisco Dyogo, continua internado, mas está bem e não corre risco de morrer. O caso de Jonathan Ventura é mais grave. Como ele inalou muita fumaça e teve cerca de 30% do corpo queimado, continua internado em estado grave. Fonte: O Estadão
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Rua Altamiro Guimarães, 50
88701-300 - Centro - Tubarão/SC
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.